Dicas

O que vestir?

Nossa cerimônia acontecerá em um jardim e, por isso, a dica para as convidadas é que optem por saltos que não sejam tão finos para evitar o desconforto de afundar o sapato na grama.

Madrinhas e padrinhos: no dress code! Fiquem à vontade para montar o look que quiserem. Pode usar branco? Pode, claro! Pode usar preto? Pode também, claro! Bonito mesmo é ser livre! Se vestir como quiser e gostar! Ser autêntico ou tradicional; estiloso ou brega; moderninho, contemporâneo ou vintage.

Para turistar

É turista em BH? Então aproveite nossas dicas de passeios e lugares para conhecer:

Conjunto arquitetônico da Pampulha

Quatro prédios às margens de uma lagoa. Obras que surpreenderam pela modernidade na década de 1940. O jovem arquiteto Oscar Niemeyer deu formas ao que o então prefeito Juscelino Kubitscheck pediu: “Oscar, nós vamos fazer um bairro, um bairro novo para Belo Horizonte. À volta de uma represa, com uma igreja, um cassino, um clube”.

O salão foi chamado de Casa do Baile . Arredondado, numa ilha artificial. O Iate Clube, às margens da lagoa, sediou várias competições aquáticas. A caixa de paredes de vidro, sinuosas, no alto da colina era o cassino, que se transformou no Museu de Arte da Pampulha, com espelhos, colunas e muito mármore. A igrejinha, cheia de curvas, era uma construção ousada. O painel do altar, pintado por Portinari, com um São Francisco bem magrinho, e um cachorro ao lado dele, não agradou à arquidiocese na época. E ela ficou fechada por 16 anos.

Para ir de um ponto a outro, a dica é alugar bicicletas no Bike Manias. Quem sabe contornar a lagoa inteira – o que dá aproximadamente 18 quilômetros – e se refrescar com aquela água de coco geladinha!

Para almoçar, a dica é parar em um dos restaurantes mais tradicionais da região: o Xapuri e o Paladino.

E pra alegria da criançada, ainda temos o Zoológico, o Parque Guanabara com excelentes brinquedos e a esplanada do Mineirão pra andar de skate, patins, carrinho de rolimã… Só alegria!

Circuito Cultural Praça da Liberdade

O Circuito Cultural Praça da Liberdade é o maior conjunto integrado de cultura do Brasil. Os antigos prédios públicos foram transformados em espaços interativos que buscam espelhar a diversidade: acervos históricos, artísticos e temáticos; centros culturais interativos; biblioteca e espaços para oficinas, cursos e ateliês abertos; além de planetário, cafeterias, restaurantes e lojas.

Nós somos bem suspeitos pra falar pois amamos a Praça da Liberdade e seus encantos!

“Botecar”

Estando na Capital Mundial dos Botecos, uma coisa que você não pode deixar de fazer é “botecar”, isto é, ir à um barzinho, jogar conversa fora, tomar cerveja e comer tira-gostos. Como temos um bar a cada esquina (pelo menos!), não vai ser difícil encontrar um lugar legal, mas vale destacar três áreas que tem muitos bares legais.

Para os mais alternativos, a sugestão é ir para o bairro de Santa Tereza, região Boêmia da cidade, onde ficam bares mais “cults”, que atraem artistas locais e é onde teve início o Clube da Esquina, o Sepultura e o Skank.

A Savassi é outra região que atrai muita gente atrás de uma noite divertida. Com muitas opções de bares de vários estilos, basta dar uma passeada na região para encontrar botecos de todos os gostos.

No Lourdes, os bares são mais refinados, afinal essa é uma das regiões mais caras da cidade para se morar. No entanto, os bares não são tão mais caros por isso.

Outra dica é dar uma olhada nos bares campeões da última edição Comida di Buteco.